Capa do site

-Conteúdos-
Conhecendo Lúcifer
A História
Mitos e Verdades
Luciferianos

-Especial-
Depoimentos
Novidades
 


No princípio absoluto de tudo, o Rei Lúcifer (criado por deus) era um anjo lindo, cheio de virtudes e sabedoria, o primeiro e único filho do Criador, designado e preparado para assumir tudo com seu pai.
<br>

<br>
Em um determinado momento, uma coluna da luz mais intensa, desce dos céus! Era Lúcifer, o anjo caído, descido para reinar.
<br>

<br>
Quanto a estas afirmações não há dúvida, tampouco são novidades, porém, o que sempre tentam ocultar, são os verdadeiros motivos que levaram o Criador a dar a Terra por governo ao Grande Rei Lúcifer.
<br>

<br>
Entre tantas leviandades que falam sobre o Grande Rei, um dos maiores absurdos é a afirmação de que Lúcifer e o Criador são inimigos e que esta hostilidade foi iniciada em uma luta do bem contra o mal e por isto Ele foi expulso do lar de seu pai. A primeira coisa a ser sabida é que, em tempo algum, o Criador e Lúcifer foram, são ou serão inimigos. Mesmo em reinos distantes e com divergências de opinião, ambos continuam com a mesma cumplicidade que sempre tiveram, afinal nunca deixarão de ser pai e filho, e se tanto ódio houvesse, antes mesmo que Lúcifer descesse, seu pai já O teria eliminado. A própria Bíblia nos relata que Lúcifer chega ao Criador a qualquer momento que lhe aprouver (Livro de Jó) afirmando, pelo lado branco, que ambos nunca deixaram de ter contato.
<br>

<br>
Lúcifer quer que sejamos independentes e nos mostra que a força está dentro de cada um, basta ter coragem de tirar a venda dos olhos e enxergar o poder que se tem dentro de si. Buscou sempre a justiça e a igualdade entre todos, sendo assim considerado rebelde, abdicando da beleza, poder, sabedoria e benesses inerentes ao reinado que herdaria, sendo renegado e lutando pela liberdade e sabedoria de todos. A Ele então foi designada a Terra para que dela cuidasse, tendo plena liberdade e consentimento de seu pai para tal feito.
<br>

<br>
Sejamos coerentes: como um Ser tão especial ao Criador pode ser tão ruim quanto querem nos incutir? A aniquilação já não teria sido consumada se fosse da vontade do Criador?
<br>

<br>
Nossa intenção não é converter ninguém ao luciferianismo, mas sim quebrarmos as barreiras que existem acerca deste assunto, e fazer que se aja com coerência quando se tratar de Lúcifer.

No princípio absoluto de tudo, o Rei Lúcifer (criado por deus) era um anjo lindo, cheio de virtudes e sabedoria, o primeiro e único filho do Criador, designado e preparado para assumir tudo com seu pai.

Em um determinado momento, uma coluna da luz mais intensa, desce dos céus! Era Lúcifer, o anjo caído, descido para reinar.

Quanto a estas afirmações não há dúvida, tampouco são novidades, porém, o que sempre tentam ocultar, são os verdadeiros motivos que levaram o Criador a dar a Terra por governo ao Grande Rei Lúcifer.

Entre tantas leviandades que falam sobre o Grande Rei, um dos maiores absurdos é a afirmação de que Lúcifer e o Criador são inimigos e que esta hostilidade foi iniciada em uma luta do bem contra o mal e por isto Ele foi expulso do lar de seu pai. A primeira coisa a ser sabida é que, em tempo algum, o Criador e Lúcifer foram, são ou serão inimigos. Mesmo em reinos distantes e com divergências de opinião, ambos continuam com a mesma cumplicidade que sempre tiveram, afinal nunca deixarão de ser pai e filho, e se tanto ódio houvesse, antes mesmo que Lúcifer descesse, seu pai já O teria eliminado. A própria Bíblia nos relata que Lúcifer chega ao Criador a qualquer momento que lhe aprouver (Livro de Jó) afirmando, pelo lado branco, que ambos nunca deixaram de ter contato.

Lúcifer quer que sejamos independentes e nos mostra que a força está dentro de cada um, basta ter coragem de tirar a venda dos olhos e enxergar o poder que se tem dentro de si. Buscou sempre a justiça e a igualdade entre todos, sendo assim considerado rebelde, abdicando da beleza, poder, sabedoria e benesses inerentes ao reinado que herdaria, sendo renegado e lutando pela liberdade e sabedoria de todos. A Ele então foi designada a Terra para que dela cuidasse, tendo plena liberdade e consentimento de seu pai para tal feito.

Sejamos coerentes: como um Ser tão especial ao Criador pode ser tão ruim quanto querem nos incutir? A aniquilação já não teria sido consumada se fosse da vontade do Criador?

Nossa intenção não é converter ninguém ao luciferianismo, mas sim quebrarmos as barreiras que existem acerca deste assunto, e fazer que se aja com coerência quando se tratar de Lúcifer.

ReiLucifer.com.br foi visitado vezes desde 24 de abril de 2006, 22h50 GMT-3.